Degustação de vinhos passo a passo

Quer descobrir se um vinho é encorpado, forte ou suave? Reconhecer sua a textura e bouquet ? Nosso expert somelier indicará os passos iniciais para entrar no mundo dos vinhos e transformar-se no rei (ou rainha) do saca-rolhas. Dicas básicas sobre a temperatura ideal, taças e a decantação.

Degustar vinho consiste em apreciar e decodificar a maior quantidade possível de sensações que esta bebida é capaz de nos causar. É importante levar em conta que o vinho não é feito para ser degustado e sim desfrutado, porque o ato de apenas “degustar” é absolutamente artificial e sem importância.
A distância que separa o “degustar” e o “desfrutar” é a mesma entre um bate-papo e um interrogatório judicial. Por falar em linguagem judicial, aconselho a todos a abordar o tema como se fosse um jogo e não como um juiz: o risco de você tomar o lugar do juiz é muito grande e segundo minha experiência, os resultados são sempre desaconselháveis e tremendamente chatos, a menos que esteja particularmente interessado em fazer um curso rápido em superficialidade e esnobismo.

Agora, se desvendar os mistérios do vinho como um jogo, a degustação nos permitirá refletir sobre os vinhos, conhecê-los melhor, e mais do que tudo, conhecer a nós mesmos. Porque todas as fases da degustação nos revelam verdades sobre o vinho, todas, até as mais sem sentido, nos revelam verdades a respeito de quem os formulou.

Então, vamos ao ponto: você está sozinho em frente a sua garrafa de vinho (ou várias) e quer que alguém o oriente na escolha. Espero poder ajudar.

Primeiros passos

Temperatura
Preste muita atenção à temperatura recomendada. Em muitos casos está indicada no rótulo da garrafa. Os tintos devem ser servidos entre 14 a 16º.C – quando são excepcionalmente descuidados. De 16 a 18º.C quando tiverem um pouco mais de corpo (a maioria dos vinhos do continente) e de 18 a 20ºC os mais encorpados.

Em todos os casos, a temperatura do vinho deve estar abaixo da temperatura ambiente. Muitas vezes, apenas alguns minutos de geladeira chegam à condição ideal. Para aqueles que não têm termômetros, tomem como base que uma bebida com 17º.C é bem “fresca”. Por exemplo, em minha geladeira doméstica, leva uns 30 minutos ou mais para que 750cm3 de vinho fique à esta temperatura em um dia nem muito frio e nem muito quente.

Para os vinhos brancos se recomenda que sejam servidos a uma temperatura entre 8 e 12º.C, seguindo um critério similar.

Em ambos os casos, um excesso de temperatura causará, entre outras coisas, a aceleração da vaporização do álcool, propiciando uma sensação pouco agradável (alcoólica e agressiva) em seu olfato. Ao contrário, as temperaturas demasiadamente baixas ocasionarão um “adormecer” dos aromas e sabores do vinho, neutralizando uma grande parte do trabalho realizado pelo enólogos.

Ah! É claro seria muito mais fácil pegar o vinho diretamente de uma adega onde temos uma temperatura constante e ideal. Acontece que se você tivesse em sua casa uma adega climatizada não estaria consultando esta matéria.

As taças
Por mais que a tendência de supervalorizar este tipo de utensílio me deixe muito nervoso, tenho que admitir que a taça é um ítem importante. Uma taça lisa, com uma silhueta de “tulipa” é adequada para a maioria dos casos. As taças para os vinhos tintos devem ser maiores que as utilizadas para vinhos brancos (contém um volume aproximado de meio litro) e as taças para as degustações profissionais são ainda menores que as anteriores.

Naturalmente, se contamos com alguns destes copos majestosos de cristal sem emenda, de borda lisa e fina (ao contrário daquelas reforçadas e grotescas taças de segunda linha) e com um pé fino, irrisório, a mesa automaticamente estará pronta para uma festa. Ao levantarmos e analisarmos, a sua fragilidade é até comovedora, é em si um início mágico para a degustação, mas de nenhuma maneira é essencial.

Por isto, voltemos à Terra: o fundamental é que o vidro seja liso e transparente, que o tamanho da taça, permita girar o vinhos por suas paredes comodamente, e quando possível, que a sua borda tenha a função de concentrar os aromas.

A decantação
É cada vez mais frequente nos restaurantes o uso de garrafas de cristal ou vidro transparente em que servem os vinhos substituindo as garrafas originais (principalmente os tintos). Algumas possuem um design maravilhoso, outros horríveis. O nome destes recipientes é “decanter”, como a famosa publicação britânica de vinhos. Em espanhol utilizam a palavra “decantador”, mas por algum motivo a forma inglesa é mais utilizada. Como seu nome já indica, utilizavam estas garrafas especiais para decantar os vinhos e evitar que as “sujeiras” de garrafas antigas chegassem às mesas e por conseqüência às taças.

Hoje em dia, em que não se tomam tantos vinhos antigos, e que as “sujeiras” não são freqüentes, se usa o decanter para favorecer o contato do vinho com o ar e assim favorecer a liberação de partículas voláteis (principalmente os tintos) . Se querem um pouco de gíria “snobbish”, o mesmo que “fazer respirar o vinho”, “que “faz oxigenar” o vinho.

Certamente este utensílio que deveria auxiliar, também têm seus inconvenientes. O primeiro é que possui uma verdadeira tendência a derrubar a última gota de vinho nas gravatas de mais de 200 dólares, nas golas dos ternos, nos vestidos das senhoras, por isto aconselho muita prudência e muito treinamento para não passar por estes vexames. O segundo é de ordem técnica. Ao ampliar a superfície de contato do vinho com o ar e com o recipiente em um dia de calor, o vinho passará em 3 minutos de 17º C ao, para os 29ºC do ambiente. O terceiro é que o se vinho é extremamente delicado, corre-se o risco de perder todo o seu aroma.

Para aqueles que não possuem decanter em casa, recomendo abrir o vinho (com no mínimo) duas horas de antecedência. Em todo caso, cabe ressaltar que o uso do decanter deve ser muito criterioso, e, da mesma forma que não utilizamos determinados utensílios só porque estão na cozinha, peço que evitem o uso do decanter só porque nosso chefe nos deu presente de Ano Novo.

Uma última consideração: em muitos anos de degustação profissional, jamais vi decantarem vinhos em um concurso.

Terra / Federico Fialayre

About these ads

41 comentários sobre “Degustação de vinhos passo a passo

  1. Achei Maravilhoso conhecer um pouco mais das dicas para “Desfrutar” um ótimo vinho.
    Inclusive sou extremamente encantada com o suave sabor de um Lambrusco Cavicchioli Dell Emilia tinto suave.
    Adoraria saber mais sobre recomendaçoes de vinhos para ocasioes especiais.

    Att.

    Lidiane Aragão

  2. Buenas amigo.
    1 – Quanto tempo o vinho, depois de aberta a garrafa, consegue manter todas suas propridades (aroma, sabor, alcool…)?

    2 – Eu cresci ouvindo falar que em vinhos com menos de 13º GL é adicionado açucar, é verdade isso?

    Grato

    • Olá, Marcelo!

      Vou tentar te responder dentro do que aprendi! :)

      1- Usando um vacun-vin, instrumento que tem uma rolha de borracha e uma bombinha para retirar o ar da garrafa, conservo meus vinhos bem por uns 03 dias.
      2 – Vinhos com menos de 13° com açucar? Nunca ouvi falar desta relação e não acredito que proceda.

      Obrigada pela visita!

      Sds,

      Mônica

  3. Gostaria de saber uma coisa, quando o vinho é servido, espera-se que se faça o quê com a rolha? Cheire, toque, coloque no bolso?
    Sempre tenho me deparado com essa situação e acabo pedindo pra me servirem!
    Obrigado!

    • Olá Giovane!

      A rolha pode entregar “defeitos” no vinho recém-aberto. Se ele está avinagrado, por exemplo. Se está estragado. Este é o objetivo de cheirar a rolha. Entretanto, se não tivermos o nariz aguçado para estas percepções, podemos deixar a rolha de lado e partir para o paladar que dificilmente nos engana sobre a qualidade do vinho servido! ;)

      Abraços,

      Mônica

  4. Boa noite, gostaria de sua ajuda, acabei de ganhar uma garrafa de vinho cavicchioli 1928 frizzante rosso, de um amigo Italianíssimo, e não tenho noção de como desfrutar o melhor este presente, de que forma deve ser servido, e o que acompanha como aperitivo, se é que é bom desfruta-lo com aperitivo, por favor me ajude, Obrigada.

  5. Olá, Edneia.

    Não conheço o vinho que ganhou o que me deixa com dificuldade de lhe dizer como o harmonizar.

    Mas você está correta. Até onde sei, os frizzantes são muito bons para acompanhar queijos, massas, carnes vermelhas. Não vejo muitas regras para eles. Eu costumo servir frizzantes na minha casa quando tenho alguma amiga que não gosta do que chamam de “vinho seco” risos. Ele é mais agradável ao paladar por se parecer com um espumante.

    Abraços,

    Mônica

  6. Ola , Bom dia

    Gostaria de saber se é errado colocar vinho no balde de gelo.
    Costumo colocar a garrafa no balde com gelo , mas com isso penso que fica mais gelado que a recomendacao citada acima “Os tintos devem ser servidos entre 14 a 16º.C

    Grato
    Bordin

    • Olá, Marcelo!

      Não é errado colocar o vinho no gelo de forma alguma. A questão é o retirar na hora certa! :)
      Nem todo tinto é bom a esta temperatura. Muitos precisam apenas de 19º. Um termômetro ajuda muito nesta hora. Quando não tinha uma adega, comprei um termômetro de garrafa. Ele é como um anel que você coloca ao redor da garrafa e vai acompanhando a temperatura enquanto o vinho gela. É uma ótima pedida.
      Fiz uma busca rápida aqui pelo referido termômetro e achei: Termômetro para Garrafa de Vinho Rótulo: http://www.precolandia.com.br/termometro-para-garrafa-vinho-rotulo—lobiet-e-le-vin-precolandia,product,068993.aspx

      Eu tenho um. É bem útil até porque ele diz qual a temperatura ideal para cada vinho sem precisarmos ficar naquela dúvida crucial entre os 16 ou 19º que fazem toda diferença. ;)

      Espero ter ajudado e obrigada pela visita!

  7. Ola, tenho uma pequena adega e para minha surpresa já esta com quatro vezes que abro alguma garrafa de vinho e esta vinagrado ou passado. A primeira foi no meu aniversario de namoro o vinho era um Sul Africano Guardian Peak Shiraz safra 2006, bom não era um vinho de auto custo mais foi uma decepção porque as três garrafas seguintes também estavam. A segunda foi um Montes Pinot Noir 2006 uma safra muinto boa Chilena. A terceira foi uma Nativa Tera gewustraminer safra 2008 Chileno. A quarta eu quase morri foi um incrivel vinho Argentino Nicolas Catena Zapata safra 2003, eu não tinha a intenção de abrilo mas não aguentei de curiosodade pensei “si este vinho estiver passado eu terei que me desfazer de todos os outros vinhos” peço ajuda para solucionar este problema. Desde ja agradeço.

    • Olá, Bruno. Não sou expert no assunto. Tenho o vinho apenas por prazer. Mas algumas coisas podem fazer um vinho se perder. E uma delas, o próprio tempo. Nem todo vinho fica melhor quanto mais velho com diz a lenda. Alguns vinhos são feitos para serem degustados jovens. Esta é uma informação que você precisa ter antes de selecionar uma garrafa e decidir seu prazo de consumo.

      Outra questão é o armazenamento destas garrafas. Desde o seu local de compra até a sua própria adega. As garrafas no seu local de compra são dispostas em adegas com boa climatização? Ou são gôndolas no supermercado com o sol batendo a pino? O vinho já pode ter chegado em sua casa ruim. E é muita coincidência que todas as garrafas que abra estejam do mesmo jeito. Trocar de fornecedor pode ser uma solução.

      Por fim, sua própria adega. Ela está protegida da luz e calor? Está num local arejado? Ele é autoajustável na climatização quando há mudanças na temperatura exterior? Uma boa temperatura que atenda a quase todos os tintos que costumo usar gravita entre 15º a 19º graus. Mas estou em Salvador, uma cidade quente, onde o vinho precisa de fato ser bem conservado e climatizado.

      Espero que estas dicas lhe ajudem!

      Abraços e obrigada pela visita.

  8. Boa noite, estou começando a apreciar vinhos e comprei um kit que vem c/ o termômetro de mercúrio, mas não entendi sua escala que vai de 0 a 4, gostaria de saber como é a relação c/ a temperatura em graus Celsius. Obrigado.

  9. Olá Federico!

    Estou preparando uma primeira degustação de vinho com amigos, em minha casa. Gostaria de saber que tipo de tira gosto devo oferecer?

    Joel

    • Olá, Joel!
      O tira-gosto depende dos vinhos que vai oferecer. Pesquise na Internet sobre Harmonização de Vinhos e vai encontrar dicas super legais!

    • Olá Fernando! Sinceramente? Nunca ouvi falar a respeito entre a melhor ser uma ou a outra. Acredito que esta opção é bem particular. O objetivo final será sempre atingido: limpar o paladar! ;)
      Obrigada pela visita!

  10. Olá, Monica. Tenho um namorado que aprecia muito a arte de degustar vinhos, gostaria de saber que vinho vc me recomendaria para que eu possa presentear meu namorado? pois estou tentando aprender um pouco com ele sobre o assunto. Bjossss

    • Olá, Kity!

      Costumo dizer plagiando várias pessoas, que “Vinho bom é aquele que a gente gosta”. O prazer de degustar vinho, ao meu ver, está em experimentar para descobrir o que mais lhe apraz. Como dica, sugiro que procure uma boa casa de vinhos, informe o que deseja, sabores que gosta, aromas que aprecia e receba uma indicação. E assim começa a diversão! :) Depois volte e me conte o que achou!

  11. Muito boa noite…
    Considero-me uma “curiosa” pelo assunto vinho e todos os seus aspectos ramificados, mas vamos ao que interessa, gostaria de uma ou mais indicações de livros que tratam desde complexo e convidativo assunto, uma vez que procuro indicações em que o emissor realmente conheça a obra indicada.
    Grata….

    • Olá, Dhulia! Existem, muitos livros legais. O último que vi e até presenteei um amigo se chama 1001 Vinhos para Beber Antes de Morrer de Hugh Johnson.

  12. Boa noite!
    Estou tomando gosto por vinho, mas confesso que conheço muito pouco sobre o assunto. Minha dúvida é: devo experimentar de tudo ou seguir uma determinada – digamos assim – escala para poder ir fazendo as comparações? Nesse caso, por onde deveria começar (tanto nos vinhos brancos quanto tintos) e como prosseguir?
    Um abraço,

    ALEXANDRE

    • Tomar “tudo” é meio complicado… vai acabar pegando umas coisas meio estranhas no caminho (risos).

      Vinho é paladar. O seu. Não o dos outros. Ao menos na minha ótica.

      Por exemplo. Meu namorado adora Merlot. Eu já não sou chegada. Prefiro Cabernet.
      Eu amo um bom branco no verão. Ele não suporta. Nem que esteja fazendo 45 graus na sombra. Entende?

      É igual a gostar ou não de brócolis! kkkkk

      Então, Alexandre, que vinhos agradam seu paladar? Comece por uma uva. Teste a mais, digamos, “comum”. Selecione alguns Cabernet’s. Vá varrendo países e terrois diferentes. Depois troque de uvas. Depois passe a cortes (misturas de uvas). Enfim. Brinque com os vinhos.

      Eu continuo odiando brócolis… :)

      Obrigada pela visita. Volte sempre!

  13. Bom dia!
    Sou um curioso e estou me inciando na arte de beber vinhos. Náo entendo nada, embora goste de bebê-los. Que caminhos devo seguir para evoluir no assunto?
    Um abraço

    Alexandre

    • Olá, Alexandre!

      Também sou uma curiosa! E como pode ver no meu blog, meus caminhos são:

      1. Comprar e experimentar
      2. Fazer cursos com especilailstas da minha cidade (o que acaba em experimentar – risos)
      3. Ler revistas especializadas. Ajuda a escolher alguns rótulos
      4. Agora estou “assinando vinhos”. Assim ajuda a experimenmtar e criticar mais o que gosto ou não.

      Enfim. Se não que se tornar um especialista no assunto, mas quer fazer disso um hobby, acho que é por aí! :)

    • Silvan, pela literatura, pode. 2 ou 3 dias com vedação apropriada. Adquira um Vacu Vin, kit que fecha sua garrafa a vácuo, e pode devolver sim à geladeira ou adega.

    • Silvan, os médicos dizem, pelo que li, que uma taça diária faz bem a saúde. Mas a visita a seu médico é a melhor opção para obter a resposta! Obrigada pela visita!

    • Sergio, não sou a mais especialista em harmonizações. Acho que vale uma pesquisa na web. Mas eu iria de vinho verde! Se daria certo, não sei! Risos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s